blogs

O que é Ethernet?

16 de janeiro de 2020 por Jose Miguel Poveda. banner

Desde a Grécia antiga até meados do século XX, físicos e filósofos pensavam que a luz viajava através de uma substância elástica, passiva, invisível e onipresente. Essa substância, conhecida como éter da luz, deveria propagar ondas eletromagnéticas no espaço vazio.

Embora essa teoria tenha sido descartada pela física moderna, ela serviu conceitualmente como base para uma das soluções mais comuns de rede e conectividade, que é a Ethernet.

Definição de Ethernet: o começo

Em 1973, o centro de pesquisa da Xerox criou uma maneira de interconectar fisicamente diferentes computadores localizados no mesmo local. Este protocolo de interconexão foi chamado Ethernet.

Assim como a substância onipresente que a física antiga imaginava, a Ethernet foi concebida como um meio de transportar pacotes de dados de um computador para outro. Isso foi alcançado ao conectar redes locais via cabo. Dessa forma, os dispositivos encontrados em um prédio ou em uma casa poderiam trocar informações com facilidade e rapidez.

Agora que você sabe o que é Ethernet, certamente desejará saber como ele funciona.

Como a Ethernet funciona?

A rede Ethernet cria um sistema de comunicação local interconectado por cabos, sejam coaxiais, trançados ou de fibra ótica, e equipamentos como roteadores e switches, que permitem o compartilhamento de dados e recursos, como impressoras, scanners ou dispositivos de todos os tipos.

Normalmente, a rede Ethernet refere-se a redes de extensão limitada; por exemplo, escritórios, instalações ou edifícios.

Mas por que a Ethernet se existe Wi-Fi?

Com o surgimento de smartphones e a Internet das coisas, uma rede sem fio parece a melhor opção para quem quer ficar conectado.

No entanto, há certos pontos que devem ser considerados antes de se decidir sobre uma ou outra opção.

Estabilidade

A conexão oferecida pela rede Ethernet oferece uma velocidade consistente, o que é altamente conveniente, especialmente quando se trata de interagir com muitas informações.

Pelo contrário, a conexão por redes sem fio pode sofrer interferência constante, dependendo da distância ou do local onde está localizado o roteador que emite o sinal, o que gera variação constante na velocidade da conexão.

Portanto, para redes sem fio, será sempre mais difícil igualar a estabilidade alcançada com a rede Ethernet.

Segurança

No caso de redes Ethernet, os dados são transmitidos por meios físicos confinados, como fibra óptica e cabo coaxial, e só podem ser manipulados por dispositivos conectados à mesma rede.

Nesse sentido, as chances de perder informações ou receber um ataque cibernético diminuem. Por outro lado, redes Wi-Fi ou sem fio funcionam como uma rede aberta: os dados são transmitidos pelo ar, o que os torna mais suscetíveis a interferências e, portanto, mais vulneráveis ​​e inseguras.

Flexibilidade

Nesse aspecto, a rede Ethernet implica uma maior capacidade de recursos: cabeamento, modems, firewalls, switches, manutenção, etc. Além disso, reduz as possibilidades de mobilidade, pois nem todos os dispositivos podem se conectar a ela; cada um precisará da instalação de um ponto de rede. Com o Wi-Fi, a flexibilidade é quase garantida, pois não depende de um sistema fixo de cabos interconectados, e a conexão é limitada apenas pela distância.

Como você pode ver, ambos têm vantagens e desvantagens. Portanto, antes de decidir sobre qualquer tipo de conexão de rede, é conveniente pensar sobre o uso e o objetivo que é buscado, além do orçamento e da infraestrutura.

Na lista de verificação a seguir, você saberá como gerenciar a rede da sua empresa. Faça o download gratuito clicando abaixo.

cf7form shortcode key error, unable to find form, did you update your form key?